...

segunda-feira, 25 de abril de 2011

ODAWARA

como combinado por e-mail
encontrei fernando no portal de odawara
lavado de vento pelos sakurás

quando chegou escondeu um riso de descrédito
afinal era seu desejo se comover
depois de tanto tempo

esperando esse hanami de abril

pouco lhe falei
afinal havia doze anos esperava o trem
para me encontrar em kioto
nos corredores sombrios do templo dourado

Antonio Carlos Floriano

3 comentários:

Cristiano Moreira disse...

floriano. é um novo tom em tua poesia.
outra cisa, parece roteiro de curta.

muito bom

Experiências de Arte-educação disse...

Carlos Floriano sua poesia é uma coisa muito linda. Meus parabéns e um abraço.

Antonio Carlos Floriano disse...

escrevi o poema direto no blog. na verdade este poema é uma espécie de isca para pegar um peixe-comentário do fernando josé karl. de qualquer forma agradeço a leitura e precisamos varar o rio pra beber um café numa dessas ribeiras. escolha as armas e marque o lugar.